sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Nós, humanos, somos animais carnívoros, herbívoros ou onívaros?

Provavelmente você já sabe que animais carnívoros são aqueles que se alimentam predominantemente de tecidos animais e os herbívoros, de plantas ou de algas vivas, inteiras ou apenas algumas partes. Entretanto, há animais que obtêm o alimento de ambas as fontes (animal e vegetal) e, desta forma, são classificados como onívoros. Por exemplo, algumas espécies de ursos têm, como parte de sua dieta, animais de pequeno porte, larvas, folhas e até mel. O lobo guará também adota esse hábito sendo, inclusive, responsável pela dispersão das sementes de uma planta que, por este motivo, é popularmente conhecida por lobeira. Ema, jabuti, girino, porco, sagui, e algumas espécies de peixes, crustáceos e besouros, são outros exemplos de animais onívoros.

O ser humano é considerado, também, onívoro, embora muitos acreditem que o hábito de comer carne esteja mais ligado a uma questão cultural, já que nosso sistema digestivo é mais semelhante ao de herbívoros (capacidade estomacal menor e acidez maior; intestino longo, dentes caninos de tamanho menor, saliva com enzimas digestivas, dentre outras características). Entretanto, sabe-se também, por exemplo, que a variedade da flora intestinal de nossa espécie é semelhante à de onívoros, mesmo no caso de pessoas vegetarianas (aquelas que não se alimentam de carne). Além do mais, os animais vegetarianos podem digerir a celulose, que é um carboidrato complexo, e nós, humanos, não podemos digerir a celulose, a qual, entretanto, possui uma função alimentar importantíssima: ela constitui as fibras, essenciais para o bom funcionamento de nosso intestino e para nossa saúde como um todo.

Os onívoros possuem músculos faciais reduzidos; dentes incisivos curtos, caninos longos e curvos, e molares agudos ou chatos; geralmente engolem a comida por inteiro; não possuem enzimas digestivas na saliva; o pH estomacal é menor ou igual a 1; o intestino delgado é curto; a urina é bastante concentrada e as unhas são afiadas. Em resumo, se formos comparar nossas características anatômicas com as dos animais herbívoros e carnívoros, veremos que somos mais semelhantes aos herbívoros. Entretanto, pesquisas recentes comprovaram que nossos descendentes mais primitivos, ao migrarem para a Europa em plena Idade do Gelo, há cerca de 15.000 anos atrás, só podiam se alimentar de carne, uma vez que as fontes alimentares de origem vegetal eram paupérrimas devido ao clima polar característico daquela época.

Eu, pessoalmente, após estudar esse assunto à exaustão, resolvi, há muitos anos atrás, adotar uma dieta onívora, na qual apenas cerca de 10% de meus alimentos são de origem animal (ovos e carnes); eliminei o leite da dieta porque minhas pesquisas me convenceram de que o leite é um alimento que a mãe natureza produziu apenas para bebês, sejam eles humanos ou não. Felizmente, tenho gozado de boa saúde física e mental com esse tipo de regime alimentar. E você leitor, em qual das três categorias você se enquadra?

Sérgio

4 comentários:

  1. é meu amigo, ontem tive o desprazer de descobrir uma venda enorme que estava aos meus olhos. Vi a crueldade praticada pela minha especie com relação aos outros animais que compartilham do mesmo planeta terra comigo. Preciso mesmo comer carne? Beber leite e seus dirivados? Vou morrer se parar de fazer isso? É claro que não. Existem muitas formas de satisfazer a insana vontade de saborear uma carne suculenta com produtos que imitam tal sabor. Não precisamos levar essa crueldade adiante e é isto que resolvi fazer daqui em diante. Não somos carnívoros! Ah! E o nosso canino é pra rasgar as frutas mais resistentes.
    Não é por causa deste dente que me considerarei um carnivoro.

    ResponderExcluir
  2. Somos herbívoros com toda certeza, cientificamente comprovado, também adotei a dieta vegana. Concordo com o Carlos Magno

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto!
    Uma observação:
    "nossos descendentes mais primitivos" - Não seriam ancestrais?

    ResponderExcluir
  4. Parece cruel de fato matar outros animais para nos alimentarmos. Só que isso é o que se vê em toda a natureza. O mais forte devorando os mais fracos. Herbívoros serem comidos por carnívoros e, até, casos de plantas que, para sobreviver, precisam matar outras plantas (parasitas). O ser humano não é dono nem condutor da natureza, apenas parte dela. Sujeito ativo e passivo da mesma "crueldade" da natureza. Vejo, portanto, que tudo se trata da evolução das espécies, imposta pela própria natureza. Se o homem não foi originariamente carnívoro, a própria natureza assim o tornou. Natural, muito natural.

    ResponderExcluir